18 de janeiro de 2011

A cosmovisão do evangelho

Vemos hoje em dia, uma exacerbada displicência quanto ao evangelho verdadeiro, por isso, é de extrema necessidade que se levantem apologistas sérios, que não temam as opiniões divergentes e controversas, mas que estejam em busca de um cristianismo essencialmente bíblico e fundamentalmente ortodoxo. Os teólogos liberais deste século tentam, com uma persuasão manipuladora, moldar a cosmovisão cristã à era pós-moderna; contudo, que apresentemos a eles, pelo falar e pelo viver, quão real, impressionante e surpreendente é a cosmovisão que temos através de Cristo e que possamos apresentar soluções biblicas para esta geração doente. Apresentar soluções, através da velha mensagem do evangelho, à uma geração regida pela tecnologia e pelo ceticismo, parece um tanto quanto simplista e ineficaz, porém, olhando da perspectiva divina e bíblica, é o único remédio para esta doença que se chama incredulidade. Este remédio funciona há dois mil anos e, uma vez proclamado correta, coerente e fervorosamente, não há de falhar.

Cleison Brugger

2 comentários:

Alessandro Lemes disse...

Olá gostei do seu comentário pois é certamente fruto de condições puritanas, baseada na continuidade da reforma protestante. Achei fundamental pleitear a pureza das escrituras e o Evangelho genuíno, porém partindo de alguém de vertente pentecostal clássica, uma vez que essa vertente é arminiana, não consegui entender sua declaração do ponto de vista da cosmovisão bíblica.
Perdoe-me, porém dada a relevância do assunto acho importante falarmos mais.
Soli Deo Gloria

Cleison Brugger disse...

Eclesiologicamente, sou pentecostal clássico. Soteriologicamente, sou calvinista.

Postar um comentário